R. N. Sra da Lapa, Nº 298, Lapa - São Paulo, SP | Tel: (11) 3834-6630 | E-mail: nsralapa@uol.com.br

Artigos › 23/07/2021

Sobre Sant’Ana e São Joaquim

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo de Natal (RN)

 

Neste mês de julho, comemoramos Sant’Ana e São Joaquim, pais de Nossa Senhora, avós de Jesus. É um mês especial para lembrarmos os nossos avós e nossos idosos. Neste ano, com uma menção honrosa, pois Papa Francisco instituiu o “Dia Mundial dos Avós e dos Idosos”, a ser celebrado no último domingo de julho.

Embora não tenhamos notícias sobre os pais da Mãe de Jesus nos escritos do Novo Testamento, sabemos de seus nomes por meio dos livros denominados “apócrifos” (livros considerados “não-canônicos”, isto é, não fazem parte da lista dos livros inspirados), como o livro “Proto-evangelho de Tiago”, do século II. Este livro conta a história de Ana e Joaquim. Ana, sendo estéril, concebe Maria, e a leva, aos três anos, ao Templo para ser dedicada ao serviço divino. De fato, nós comemoramos no dia 21 de novembro a festa desta “apresentação” de Maria ao Templo, feita por Sant’Ana, daí o nome de nossa Padroeira, Nossa Senhora da Apresentação. O culto aos pais de Nossa Senhora é muito antigo, especialmente entre os gregos, a partir do século VI, tendo um desenvolvimento nos séculos XV-XVI. Sant’Ana é muito cultuada na região do Seridó, no nosso Estado. A honra que lhe é devida por ser a mãe da Virgem Maria, assim incluída na História da Salvação, faz-nos venerar esta mulher de fé, piedosa israelita que, com seu esposo, Joaquim, fazem parte do povo eleito, o povo de Israel, dentro do qual nasce o Filho de Deus que se fez homem.

Por serem os avós de Jesus, e isso tem um forte cunho antropológico e teológico, pois dá consistência ao fato fundamental do Cristianismo, a Encarnação do Verbo, também lembramos os avós e idosos. E, na sensibilidade pastoral de Papa Francisco, tal recordação deve inspirar-nos a que nunca deixemos de olhar, cuidar, integrar e aprender com os nossos idosos. Além de que, recordando a realidade dos avós, hoje não mais visto como estritamente reservada aos idosos, há muitos avós “jovens”, no sentido de se tornam avós mais cedo, porém, com a mesma singeleza de quem deposita aos filhos de seus filhos, aquela ternura que nos encanta e afaga.

Com o lema: “Eu estou contigo todos os dias”, o Papa Francisco enviou mensagem para o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos”, cuja primeira celebração ocorrerá no dia 25 de julho, lembrando que o Senhor envia sempre “anjos” para acompanhar, ajudar e fortalecer: “Ora, mesmo quando tudo parece escuro, como nestes meses de pandemia, o Senhor continua a enviar anjos para consolar a nossa solidão repetindo-nos: ‘Eu estou contigo todos os dias’. Di-lo a ti, di-lo a mim, a todos. Está aqui o sentido deste Dia Mundial que eu quis celebrado pela primeira vez precisamente neste ano, depois dum longo isolamento e com uma retomada ainda lenta da vida social: oxalá cada avô, cada idoso, cada avó, cada idosa – especialmente quem dentre vós está mais sozinho – receba a visita de um anjo! Este anjo, algumas vezes, terá o rosto dos nossos netos; outras vezes, dos familiares, dos amigos de longa data ou conhecidos precisamente neste momento difícil”.

Celebremos os pais de Nossa Senhora. Cuidemos e honremos nossos avós e nossos idosos!

FONTE: CNBB

Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *